Arquivo da tag: Game Design

A Beleza do Desequilíbrio

Vamos dar uma pausa na discussão sobre gênero pra falar de algo mais técnico que eu venho querendo abordar faz tempo.

Tem uma palavra que sempre que eu ouço, fazem meus ouvidinhos de designer coçarem como se eu tivesse com sarna. “Balanceamento”. E não é só o falso cognato com a palavra balancing que me deixa louca. O principal é o quanto as pessoas dão uma importância desnecessária pra isso.

Nem todo jogo precisa ser equilibrado. A falta de equilíbrio entre as forças opostas de um jogo muitas vezes são necessárias para garantir a força do tema do jogo, e a fluidez das suas mecânicas. Tentar “equilibrar” o seu jogo para que todas as partes tenham a mesma chance de “vencer” pode ser um grande desperdício de tempo, dinheiro e energia que acaba criando algo virtualmente inútil. Continuar lendo A Beleza do Desequilíbrio

Dark Souls Não É Tão Difícil

Eu não sou o tipo de pessoa que fica por aí nos Reddits e nos fóruns de videogame procurando discutir os últimos lançamentos da indústria. Esses ambiente já são suficientemente nocivos para quem já faz parte deles faz tempo. Pra uma mulher trans que acabou de chegar seria a mesma coisa que se jogar numa jaula de hienas famintas: Desnecessário.

Mas sempre que eu converso nos poucos círculos gamers que eu possuo, há uma atitude em relação a Dark Souls que eu só consigo entender como fazendo parte do machismo que existe no mundo dos jogos e de uma suposta “meritocracia” que divide “gamers de verdade” e “casuais”.

Porque a maioria das pessoas não tem interesse em jogar Dark Souls? Ele é muito difícil. Um amigo meu uma vez me falou que não entende “como alguém pode querer jogar um jogo difícil só por ser difícil?” Todomundo fala sobre o quanto você vai morrer jogando Dark Souls, de novo e de novo, e até o nome da edição especial do primeiro jogo se chama “Prepare to Die”. “Prepare-se para morrer”.

Entretanto, tudo isso não passa de uma barreira psicológica. Um estigma social que foi colocado ao redor da série pelos fãs e pela desenvolvedora. Dark Souls não é tão difícil assim. Continuar lendo Dark Souls Não É Tão Difícil

Creature Cards – Um Card Game de Crianças

Lembram quando eu disse que game design é pra todomundo?

Eu não tava brincando!

Quando criança, one23abc, não tinha dinheiro pra comprar jogos de cartas legais e populares da época como Yu-Gi-Oh e Pokémon, então one23abc e seu irmão resolveram criar seu próprio baralho! Continuar lendo Creature Cards – Um Card Game de Crianças

Criação de Personagens: Uma Proposta Não-Binária

Arte por carpenoctem.

Hoje ume seguidore da página do Facebook apareceu para fazer umas indagações interessantes sobre como melhor incluir pessoas transgêneras em jogos de videogame.

Mas não em relação a NPCs ou personagens com histórias fechadas, mas sim em avatares.

E eu devo admitir que fiquei surpreendida com o quão simples foi a minha resposta.

Continuar lendo Criação de Personagens: Uma Proposta Não-Binária

Loneliness

Eu estava revisando alguns materiais pro planejamento do meu próximo jogo quando esbarrei com isso de novo…

O jogo se chama Loneliness. E é exatamente sobre isso: solidão.

Jogue antes da gente continuar conversando. Ele dura uns 3 minutos no máximo:
http://www.necessarygames.com/my-games/loneliness/flash

Continuar lendo Loneliness